Páginas

Translator

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

IMPRENSA BRASILEIRA DEVERIA SE ORGULHAR DE LULA ESCOLHER O GUARUJÁ PARA FÉRIAS


Av. Foch, Paris

Em 2003, o ex-presidente FHC mal passou a faixa presidencial, fez as malas e se mandou para Paris, ficando bem longe do Brasil, e do povo brasileiro.

Aliás, o endereço de destino era um luxuoso apartamento na Av. Foch, um dos metros quadrados mais caros do mundo.

Foi um escândalo, devidamente abafado na imprensa: o apartamento, de valor acessível apenas para milionários (ou corruptos do terceiro mundo que desviam dinheiro público e aceitam subornos), era incompatível com a renda anunciada de FHC.

De imediato, o ex-presidente demo-tucano plantou notas na imprensa de que não seria o dono daquele nobre endereço, e o apartamento seria apenas emprestado. Em 2009, FHC finalmente decidiu "oficializar o reconhecimento" da propriedade.

Já quanto ao presidente Lula, quanta diferença ... (ex-presidentes são os outros, porque para nós, o povo, Lula é eternamente um presidente de honra do Brasil, para sempre, sem qualquer demérito para a presidenta Dilma).

Se quisesse, não faltariam convites para Lula passar suas férias em qualquer lugar do mundo. Milionários brasileiros e estrangeiros emprestariam de bom grado mansões de praia, iates, casas de montanha, em fazendas ou ilhas paradisíacas.

Mas Lula, com sua simplicidade e amor ao Brasil, escolheu o Guarujá, no litoral paulista, para o justo descanso do guerreiro, que só teve poucos dias de férias por ano durante os 8 anos de governo.

A família Lula já tem um apartamento próprio no Guarujá, adquirido financiado em sistema de cooperativa. Mas não teria sossego para descansar de fato e "desencarnar" da presidência, diante do assédio da imprensa, em um condomínio de classe média, como é o caso do apartamento próprio.

Por isso, o Ministério da Defesa convidou-o para passar as férias no Forte dos Andradas, base do Exército no Guarujá, onde Lula já passou breves férias outras vezes durante o exercício da presidência. O local, por sinal modesto, quando comparado à hotéis, assegura privacidade e mantém distante o assédio da imprensa.

O convite e a hospedagem foram alvo de críticas pela imprensa, em busca de fofocas para criticar Lula. O ministro da defesa, Nelson Jobim, responsável pelo convite, defende:

“Eu as considero ridículas, absolutamente ridículas. Um presidente afastado do cargo, já terminado o mandato, e que deseja passar alguns momentos de lazer com proteção necessária o fará em ambiente do Exército. A decisão foi correta e acho as análises sem fundamentação”.

A imprensa brasileira, com redações infestadas pelos 4% que detestam Lula, deveriam imitar os outros 96% do povo brasileiro, e se orgulhar de um presidente da República, que, ao deixar o cargo, escolhe o Guarujá bem brasileiro para tirar férias. E entre tantos convites muito mais luxuosos e badalados que poderia escolher de empresários milionários, escolheu ficar na companhia de soldados e oficiais do exército, com a face do povo brasileiro, evitando usufruir de favores vindos do poder econômico privado.
 

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

ANO INTENSO PARA A PAUTA LGBT EM 2011




Wesley Francisco*


Antes de terminar o seu mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou a criação do Conselho Nacional LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), em dezembro, a ser composto por 15 ministérios e 15 representantes da sociedade civil. Desta forma, Lula atende às reivindicações do movimento LGBT, ou seja, a instituição do “tripé”: Plano Nacional LGBT, Coordenadoria LGBT, e agora o Conselho. É uma sinalização para os demais gestores públicos e que intensifica ainda mais a luta LGBT para o ano de 2011.

É do conhecimento de todos os brasileiros o aumento do número de assassinatos de homossexuais no Brasil em 2010, e mais estarrecedor ainda os inúmeros casos de violência e violação de direitos, exibidos na televisão e divulgados amplamente na internet. Embora as conquistas estejam acontecendo, ainda há muito a ser feito para conter a onda de homofobia que assola o Brasil, nesta primeira década do século XXI.

Estamos diante de uma situação paradoxal: por um lado o reconhecimento da pauta LGBT, em âmbito federal, somado às conquistas em âmbito judiciário e, por outro lado, a ausência de leis que garantam a plena cidadania, baseada na livre orientação sexual e identidade de gênero. Vimos a Argentina aprovar a lei que institui o casamento entre pessoas do mesmo sexo, enquanto o projeto inicial da então deputada Marta Suplicy sobre o tema, foi apresentado ao Congresso Nacional em 1995 e até hoje encontra-se parado na Casa!

Isso sinaliza ao movimento a necessidade urgente de debruçar-se sobre novas estratégias e táticas a serem adotadas para aprovação de leis, e a garantia de mais conquistas institucionais. Para além da realização das inúmeras paradas do orgulho LGBT do Brasil, urge que o movimento utilize-as como mecanismos de pressão e advocacy junto aos governantes e poderes constituídos. Necessitamos de mobilização, organização e unidade na ação.

Na Bahia, em 2010, o governador Jaques Wagner, através de portaria, instituiu o Comitê Estadual LGBT, composto por oito secretarias de governo e oito representantes da sociedade civil, com a finalidade de discutir as propostas aprovadas na I Conferência Estadual LGBT de 2008, e instituição do Plano Estadual LGBT, o “Bahia Sem Homofobia”. O Comitê é espaço estratégico de articulação e formulação com vistas a impulsionar as políticas LGBT no estado.

Para além da institucionalidade o movimento LGBT, em 2011, tem extensa agenda: participação nas reuniões do comitê de forma propositiva e organizada; realização do I Encontro de Mulheres Lésbicas e Bissexuais do Estado; realização da 2ª Conferência Nacional LGBT e as respectivas conferências estaduais e territoriais, aguardando confirmação da Presidência da República; realização do 9° ENUDS (Encontro Nacional Universitário de Diversidade Sexual) na cidade de Salvador, em novembro ; realização da II Marcha Nacional LGBT, em maio, em Brasília; realização do IV Congresso da ABGLT, em novembro, em Belo Horizonte; realização da Plenária Estadual do Fórum Baiano LGBT, no primeiro semestre de 2011 e, no segundo, a realização do V Seminário de Fortalecimento do Fórum Baiano LGBT, em Alagoinhas. Também serão realizados, em 2011, mais um Seminário “Enlaçando Sexualidades”, organizado pelo núcleo de estudos Diadorim da UNEB e o “Stonewall + 40” idealizado pelo núcleo Cultura e Sexualidade (CUS) da FACOM/UFBA.

Isso exigirá do movimento LGBT baiano um grau de organicidade e unidade ainda não visto. Felizmente o IV Seminário do Fórum Baiano LGBT, realizado em dezembro de 2010, na cidade de Santo Antônio de Jesus, apontou favoravelmente nesse sentido. Mais de 20 instituições se filiaram ao Fórum no evento, constituindo-o, hoje, com mais de 50 grupos filiados, com destaque para a refiliação do Grupo Gay da Bahia (GGB), instituição de reconhecimento nacional e internacional, que volta a cerrar fileiras junto às demais organizações do estado.

Temos o desafio de utilizar esse crescimento numérico e qualitativo com as aproximações feitas com a academia e outras redes. O Diadorim e o CUS já demonstram a que vieram, com destaque para suas atividades e seus posicionamentos políticos. O primeiro faz parte do Colegiado do Fórum Baiano LGBT, e o segundo participou ativamente do seminário como colaborador e parceiro, além deles fazerem parte hoje da direção da ABEH (Associação Brasileira de Estudos da Homocultua). Além destes, temos que nos aproximar dos/as acadêmicos/as do NEIM/UFBA, do Millieribus/UEFS e núcleos que vêm se formando na UESB/Jequié e no IFBA de Porto Seguro.

Será importante o diálogo constante e permanente com o movimento de mulheres lésbicas e bissexuais. Dois dos mais importantes desses coletivos participaram do Seminário em Santo Antônio de Jesus como colaboradoras nos debates: o LesbiBahia e a Liga Brasileira de Lésbicas (LBL) da Bahia. O Grupo Lésbico Lilás, da cidade de Lauro de Freitas, inclusive, passou a fazer parte do Colegiado do Fórum Baiano LGBT. É necessário combater a misoginia e o machismo também dentro do movimento LGBT. Esse debate/diálogo, portanto, é essencial.

Precisamos avançar ainda mais nas políticas LGBT no Estado: combater a homofobia na capital e interior, formar uma Frente Parlamentar forte e coesa na Assembléia Legislativa da Bahia, fomentar a criação/fortalecimento/politização das paradas, pressionar por ações governamentais que garantam direitos à população LGBT no Estado, bem como dos servidores estaduais (direitos de reconhecimentos previdenciários, entre outros). Também é necessário a aprovação do projeto de lei que garante o uso do nome social das travestis e transexuais, bem como políticas públicas para esta população.

Os desafios estão postos. O movimento dá mostra de maturidade política e de organização interna ainda não vistos. O diálogo e o debate estão abertos com setores da academia e devem se estender para os demais movimentos, como o de mulheres e de negras e negros. É chegada a hora de avançar, dar um salto de qualidade. É preciso estar atento e fortes!



* Wesley Francisco é ativista LGBT. Coordenador Geral do Setorial LGBT do PT-BA, Diretor Geral da Associação Beco das Cores – Educação, Cultura e Cidadania LGBT e membro do Colegiado do Fórum Baiano LGBT


CAMPANHA DIVULGA 18º RANKING DA BAIXARIA NA TV BRASILEIRA

"Se Liga Bocão" e "Pânico na TV"  está novamente na lista de programas mais denunciados


Publicado em 07.01.11 – Por Ética na TV

O Brasil é um Estado Democrático de Direito, construindo uma sociedade com inclusão e plena cidadania para todas as mulheres e homens do nosso país. Graças a esses avanços, chegaram à Presidência da República, pela vontade soberana do povo, há nove anos atrás o Presidente Luis Inácio Lula da Silva, e agora pela primeira vez, uma mulher, a Presidente Dilma Rousseff.

A Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania”, alinha-se incondicionalmente, aos princípios reiterados pela Presidente Dilma Rousseff, de absoluta liberdade dos meios de comunicação com o exercício livre da crítica e debate dos temas de interesse da sociedade.

A Deputada Janete Rocha Pietá, presidente em exercício da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, não advogando qualquer tipo de censura, repudia todas as manifestações de intolerância, preconceito e ridicularização das pessoas. Profissionais de comunicação precisam ter consciência de que junto à liberdade vem a responsabilidade. Nenhum veículo ou programa pode usar do enorme poder dos meios de comunicação contra pessoas e grupos, principalmente, àqueles mais vulneráveis que são frequentemente expostos ao ridículo em alguns programas de TV”.

Assim a Coordenação Executiva da campanha "Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania" divulga hoje o 18º Ranking da Baixaria na TV, mais uma vez o Pânico na TV desponta na lista dos programas mais denunciados. Do último ranking divulgado em maio de 2010, até agora,, foram recebidas 892 denúncias de telespectadores, através do site da campanha (http://www.eticanatv.org.br/) e do Disque Câmara (0800 619 619).

Apelo sexual, incitação à violência, apologia ao crime, desrespeito aos valores éticos da família e preconceito são as principais reclamações dos telespectadores que nortearam a elaboração do 18º Ranking da Baixaria na TV.

Dentre os cinco programas mais denunciados, dois são reincidentes: o "Pânico na TV", da Rede TV! que já havia figurado nos rankings anteriores, e o "Se liga Bocão" da TV Itapoan, afiliada da Rede Record de Televisão.

Outros três programas listados no novo ranking são: Brasil Urgente da Rede TV, A Fazenda da Rede Record e o Chumbo Grosso, um programa regional de gênero policial exibido pela TV Goiânia afiliada da Rede Bandeirante.

No mês passado, o Ministério Público Federal de São Paulo instaurou uma ação civil pública solicitando que o programa Brasil Urgente se retrate das declarações consideradas preconceituosas contra os ateus. Segundo o MPF, no dia 27 de julho, por 50 minutos, o apresentador José Luiz Datena e o repórter Márcio Campos, durante reportagem sobre um crime, fizeram comentários preconceituosos sobre pessoas ateias.

A campanha recebeu 68 denúncias de cidadãos que se sentiram agredidos pelo apresentador, José Luiz Datena, neste mesmo episódio, que resultou na ação do MPF de São Paulo.

De acordo com a Coordenação Executiva da campanha, as denúncias recebidas são fruto do engajamento ativo de uma parcela dos telespectadores no monitoramento dos conteúdos da televisão. Todas as denúncias fundamentadas são encaminhadas ao Ministério Público e ao Ministério da Justiça, para providências.

Mais informações

Assessoria de Comunicação
Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania”
(61) 3216-6574

Assessoria de Imprensa
Gabinete – Dep. Janete Rocha Pietá
(61) 3215-5578


domingo, 2 de janeiro de 2011

2011 ANO DE LUTAS


Que neste ano que se inicia, muitas lutas, muitas conquistas e muitas realizações.
Que 2011 seja o ano de Vitórias!


quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

INCÊNDIO ATINGE CENTRAL DA OI


Chamas aumentam e tomam conta de todo o edifício

Um incêndio num prédio da Oi no bairro do Itaigara em Salvador-Ba no último dia 21/12, acarretou em prejuízos aos serviços de telefonia, internet, bancos, cartões de crédito e de débito. Até as 15 horas desta terça (21) o fogo parecia controlado e o Corpo de Bombeiros, no ínicio da noite,  chegou a anunciar que já se iniciara o processo de rescaldo do incêndio - procedimento tomado quando o fogo já está sob controle. Porém por volta das 19 horas, as chamas voltaram a "todo vapor" e prédios vizinhos já começaram a serem ameaçados.  Além de Salvador e cidades do interior, uma boa parte do Nordeste foi afetada, causando transtornos também nas cidades de Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Piauí e Maranhão. O fogo no prédio perdurou pela madrugada desta quarta, e há risco de desabamento do prédio. A má notícia é que ainda não há prazo para que o serviço seja restabelecido. No incidente não houve registro de vítimas. Quatro bombeiros que estavam no local tentando controlar as chamas passaram mal após inalar fumaça tóxica e foram encaminhados ao Hospital Geral do Estado e mais dois foram atendidos no local com sinais de exaustão. A causa do incêndio está sendo investigada. Informações do Bahia Notícias.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

REFORMA POLÍTICA: O DESAFIO ESTÁ LANÇADO!


Foram muitos os avanços conquistados ao longo dos últimos oito anos, de governo Lula, nosso país nunca teve tanta representatividade e voz ativa nas discussões mundiais como tem hoje. A situação interna se equilibrou, a economia continua estável, diminuição de fome e da miséria, milhares de novos empregos foram gerados, o consumo está em alta e a taxa de crescimento brasileira segue num ritmo sustentável.

É esse cenário de “aparente” calmaria que a presidente eleita, Dilma Rousseff, vai encontrar quando assumir o cargo de maior representatividade da nação. Mas não se enganem nosso país tem grandes desafios pela frente e o maior deles, talvez seja, fazer acontecer a reforma política.

Desde sempre o tema é tratado como prioridade, mas nunca se reuniu a boa vontade necessária para fazer as discussões saírem do papel e entrarem na pauta do dia. Com o previsto apoio na Câmara e no Senado Federal, Dilma tem a faca e o queijo nas mãos para além de ser a “mãe do PAC”, se tornar a “mãe das reformas”.

É necessário se promover uma ampla reforma política já no primeiro ano de governo, capaz de fortalecer as instituições democráticas, afastar a influência do poder econômico, reforçar a importância do exercício da cidadania e a legitimidade dos mandatos conquistados pelo voto.

Com intuito de esclarecer alguns pontos dessa reforma, explicitarei de forma simples os principais temas que vem sendo colocado em pauta, bem como a importância de cada um deles para a evolução do nosso processo democrático.

- Clausula de barreiras: tem o objetivo de diminuir o número de partidos dando mais qualidade política nas instituições democráticas.

- Eleições gerais: Um único momento eleitoral daria mais condições para mandatos de cinco anos para trabalhar tranquilamente.

- Ficha suja: Embora tenha funcionado timidamente nessas eleições, a Lei da Ficha Limpa é uma importante conquista do povo brasileiro, conseguida através de uma grande mobilização popular. Necessitará de uma maior fiscalização e rigor nos próximos pleitos que a lei seja cumprida plenamente.

- Fidelidade partidária: Um dos mais importantes da reforma. Busca colocar um ponto final, nas infinitas trocas de partido, feita por políticos com mero interesse eleitoral ou por cargos. Essa mudança fortalecerá os partidos, dando a eles o poder sobre os mandatos.

- Fim de coligação proporcional: Dará possibilidade apenas para eleições majoritária, e na proporcional cada partido saindo só, ai teremos o fim do oportunismo partidário um saindo no aproveito do outro.

- Fim do suplente de senador: Será o fim de uma das mais vergonhosas formas de nepotismo político praticado por alguns, que colocam parentes como suplente do mandato. Sendo aprovado, o sucessor será o próximo candidato mais votado na eleição.

- Financiamento público de campanha: esse eu acho que já existe até porque tem o fundo partidário, horário eleitoral gratuito, custo por parte do TRE com a estrutura da eleição, agora teria é que acabar com financiamento privado nas campanhas, e limitar a variedade de material eleitoral.

- Imunidade parlamentar: Outro ponto de extrema importância, pois visa acabar com o foro privilegiado dos parlamentares. Sendo aprovados todos os parlamentares responderiam seus atos perante a justiça igual a qualquer cidadão.

- Limite de partidos: Visa acabar com as legendas de aluguel, ou seja, aqueles partidos que só se preocupam em participar de coligações com objetivo de conquistar cargos.
Acho que assim caberia ao Brasil ter até dez partidos ou menos, assim acabando com legendas de aluguel.

- Número menor de candidatos: cada partido só disputaria as eleições proporcionais com a mesma quantidade do numero de vagas de 100% e não mais 150%.

- Proibição da renúncia: Acabaria com o deputado “fujão”, aquele que para evitar a cassação e a perda dos direitos políticos, renuncia ao mandato frente a denúncias e investigações.

-Qualificação dos candidatos: Para se candidatar haveria uma idade mínima (18 anos) e escolaridade mínima (1º grau). Visa qualificar melhor nossos representantes, até mesmo porque os parlamentares têm de ler, entender e elaborar projetos e leis.

- Reeleição majoritária: Fim da reeleição e implantação do mandato de cinco anos. O projeto parece ser a melhor opção para nossa democracia, dando mais oxigenação para os governos construírem seus projetos e para o surgimento de novas lideranças.

- Tempo de filiação e domicilio: Os aventureiros eleitorais perderiam espaço com esse ponto, já que, a troca de domicilio eleitoral teria de ser feita com dois anos de antecedência e para se candidatar o cidadão teria que ter no mínimo um ano de filiação partidária.

- Congresso único: Tem como objetivo juntar deputados federais e senadores em um único congresso nacional, com um total de 500 parlamentares. Diminuiria custos, centralizaria informações e ganharíamos agilidade na aprovação de projetos e leis para o beneficio da nação.

- Verticalização: na coligação majoritária, manter o aplicado nas ultimas eleições, com alinhamento de cima até embaixo com os partidos de sua afinidade partidária nos estados.

- Voto aberto nas votações do parlamento: Todas as votações dos parlamentares no congresso, assembléia ou câmara seria aberta à apreciação do eleitor e da sociedade, o mesmo nas eleições para mesa diretora.

- Voto distrital: Deverá ser mista, assim cada zona eleitoral teria suas vagas e o partido também. Continuaria o voto nominal respeitando o potencial eleitoral do individuo.

- Voto em lista: Será que listas fechadas pré ordenados pelos partidos, não causaria um inchaço nas legendas? Uma disputa interna sem precedente? Ou o caciquismo iria aumentar? Agora, claro que só votando no partido seria uma coisa muito boa, acabaria com a promiscuidade eleitoral entre o leitor e o candidato.

- Fim do voto obrigatório: O eleitor teria o voto facultativo, sem punição e com liberdade de expressão eleitoral.

- Uso da imagem: Colocaria um fim em candidaturas de personalidade, onde “candidatos” se aproveitam de serem figuras publicas e utilizam os meios de comunicação para autopromoção. Esse subterfúgio tem virado “moda” nas últimas eleições, exemplo radialistas, artistas, apresentadores de TV e outros.

Acredito que esse debate deve envolver toda a sociedade civil, pois só com a mobilização popular conseguiremos pressionar nossos representantes para que essas mudanças estruturais que nosso país tanto precisa, sejam “materializadas” de uma vez por todas.

Enviado por Paulo Mota, Salvador-BA.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

WikiLeaks: O QUE ESTÁ EM JOGO?


O jogo é bruto. Os cabos foram capturados em benefício da transparência de todos nós. Com isso, a verdade que trafega em sigilo foi exposta na praça pública virtual da rede, e aqueles que ousaram exibir as entranhas da realpolitik tornaram-se objeto de desejo do império (Governo estadunidense, com suas bandeiras de cartão de crédito e megaoperadoras globais de serviços de entretenimento baseados na informação alheia). O que está em jogo?

O jogo é bruto. Começa a se forjar uma aliança contra o anonimato e a circulação livre de informação. Azeredo, Hadopi, Zapatero x Wikileaks. Temos o direito de acessar o entendimento dos governos sobre o que somos e o que fazemos. De conhecer a visão dos operadores do império que filtram e dirigem a ação do mais poderoso governo do Globo e também de seus satélites informacionais na Europa, na América, na Ásia, na Oceania, na África.

O jogo é bruto. O que jamais foi dito nem nunca deveria ser exibido está na nossa mão, em servidores espelhados e espalhados, que já não poderão tomar. O que está em jogo então?


Ato-debate “Wikileaks: o que está em jogo?”
Quarta, 15/12, às 19h
com a participação de Natália Viana, jornalista parceira do Wikileaks no Brasil
Auditório Sindicato dos Engenheiros, em São Paulo
Rua Genebra, 25 – São Paulo
(próximo à Câmara Municipal)

Enviado por Juliana Borges
em http://www.tie-brasil.org/
 
 

NATURA DEMITE FUNCIONÁRIOS LESIONADOS


No dia 29 de novembro, a Natura, empresa de cosméticos localizada em Cajamar, São Paulo, demitiu 30 trabalhadores(as), em sua grande maioria lesionados, sob a alegação de baixa produtividade. Lesão por esforço repetitivo é uma doença ocupacional(1) que pode chegar a um grau irreversível, com dores intensas e perda significativa da força e da capacidade de movimento dos membros.

Os trabalhadores demitidos pela Natura estavam em reabilitação, grande parte deles com cirurgia programada, e trabalhavam em linhas de produção específicas para funcionários em recuperação. Uma dessas linhas, inclusive, foi desativada.

A esmagadora maioria dos funcionários dispensados é de mulheres, entre 35 e 44 anos que adoeceram ao exercer suas funções nas linhas de produção da Natura, e que, conforme avaliação do médico do trabalho do Sindicato dos Químicos Unificados e Secretário de Saúde da cidade de Itapema/SC, Doutor Roberto Carlos Ruiz, é portadora, em sua maioria de doenças compatíveis moléstia músculo-esquelético, relacionadas ao trabalho. Este fato é reconhecido pela própria empresa, conforme abertura de CAT para a maioria. Doutor Roberto Carlos Ruiz também destacou tratar-se de casos crônicos, que necessitam de atenção médica e saúde especializada, em caráter prolongado.

Quem a Natura? Uma pequena empresa cujo departamento de pessoal desconhece a situação de seus funcionários e a legislação trabalhista?

Não.

A Natura é praticamente uma multinacional brasileira, que não apenas conquistou mercado na América Latina e na Europa, mas também já iniciou produção terceirizada na Argentina. No acumulado até setembro deste ano, sua receita líquida consolidada foi de R$ 3,579 bilhões, uma ampliação de 22,5% frente o mesmo período de 2009 (fonte: Brasil Econômico). Isso: apenas até setembro, receita líquida de 3,5 bilhões. Não é uma pequena empresa.

Quem é a Natura? Uma empresa que desconhece o conceito de responsabilidade social?

Não.

O conceito ela conhece. Um de seus sócios, Guilherme Leal, filiou-se ao PV para ser vice de Marina Silva, candidata a presidente da República nas últimas eleições e que foi ministra do meio ambiente nas últimas eleições. Assim como Luiz Seabra, outro dos sócios da Natura, fala de sustentabilidade e de responsabilidade social em seus discursos. No site da empresa, é ostentado o slogan “ Bem estar bem” e são pedidos depoimentos de consultoras (vendedoras) que “ajudam os outros” : Você ajuda quem está a sua volta?

Ainda bem que não pedem o mesmo depoimento a seus donos e ao seu departamento de pessoal, pois se eles dissessem a verdade, teriam que confessar o quanto pressionam os trabalhadores a jogar fora sua saúde para atingir metas inatingíveis e como jogam fora as pessoas, como se fossem bagaço, depois que elas adoecem na própria empresa:

- funcionária A, 8 anos afastada pelo INSS, fez uma cirurgia no ombro e tem outra programada;

- funcionária B, 4 anos afastada pelo INSS, duas cirurgias (cotovelo e punho);

- funcionária C, 6 anos afastada pelo INSS, 4 cirurgias (3 na mão direita e uma no cotovelo);

- funcionária D, 26 anos, 7 dos quais na Natura, seu primeiro emprego, com lesão irreversível, dores insuportáveis nos ombros e braços e teve CAT negada pelo médico da empresa.

As 3 primeiras são apenas algumas entre os 30 demitidos, quase todos na mesma situação precária de saúde. A última está afastada pelo INSS e pode ser uma das próximas a ser demitida, mesmo que a lei não o permita.

Segundo Paulo Soares, dirigente do Unificados, com as demissões a Natura mostra a verdadeira política escondida sob o marketing da empresa. A empresa utiliza ao máximo a força de trabalho, estimulando os funcionários a trabalhar acima de suas possibilidades e do que sua saúde permite. Acabam por ser vítimas das doenças ocupacionais, como a LER. A empresa então demite, alegando baixa produtividade.

A Natura que diz em seu site de “atitudes que fazem diferença para o planeta” á mesma empresa que foi multada pelo IBAMA em novembro (2) deste ano. A Natura que ostenta o slogan “Bem estar bem” é a mesma que nega reavaliar as demissões, mesmo com absoluta ciência de que sua atitude é perversa e ilegal; a mesma que demitiu antes destes 30 outros 34 e ameaça demitir mais, pois são muitos ainda os funcionários que a empresa fez adoecer e por isso “baixaram o rendimento”. (3)

Este tipo de desrespeito ao ser humano não pode ser admitido. Repudiamos uma organização do trabalho que adoece e mata pessoas; exigimos a readmissão destes trabalhadores e trabalhadoras. A atitude da Natura não pode ser aceita como “ normal”. É fora da lei, hipócrita, perversa.

(1) As doenças do trabalho são regulamentadas pela Lei 8.213 de julho de 1991.

(2) O Ibama multou neste mês a empresa de cosméticos Natura em um total de R$ 21 milhões por ter acessado recursos da biodiversidade supostamente de forma irregular. Foram 64 autos de infração que se referem a processos ocorridos em diferentes anos. A Natura afirma que vai recorrer. Tanto pesquisadores quanto empresários criticam o Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (Cgen), responsável pelas autorizações para exploração comercial de patrimônio genético e de conhecimento tradicional associado. Em muitos casos, os cientistas afirmam sequer ter resposta do órgão. A Natura diz que, além de muitos processos sem decisão, há casos em que o Cgen levou dois anos para aprovar uma pesquisa. As multas fazem parte de um pacote de autuações de R$ 100 milhões, aplicado a várias empresas nacionais e estrangeiras - OESP, 13/11, Vida, p.A26; FSP, 13/11, Ciência, p.A24; O Globo, 13/11, Economia, p.35.

(3) Entre os meses de outubro e novembro, outros 34 trabalhadores foram demitidos na Natura, totalizando 64, porém ainda existem rumores na empresa que as demissões não continuarão.
 
Por Vito Giannotti
 

BLOGUEIROS, TWITTEIROS, ORKUTEIROS E USUÁRIOS DA INTERNET, PSDB/DEMOcratas TE QUEREM FORA DA REDE



O PSDB/DEMOcratas estão defendendo no Congresso Nacional um projeto de lei que acaba com a democracia na internet. Tramita naquela casa um Projeto de Lei (PL nº 84/1999) do Senador Eduardo Azeredo da turma tucana do José Serra (PSDB/DEMOcratas), que propõe um verdadeiro ataque à democracia na rede, além de transformar a internet num território de ricos.

O Projeto de Lei é conhecido como o “AI-5 digital”, em alusão ao Ato Institucional nº 5, do obscuro e nefasto período da Ditadura Militar, que fechou o Parlamento e acabou com a liberdade de manifestação e expressão, além de ter sido responsável pela maior repressão, torturas, mortes, estupros e desaparecimentos de lideranças populares da história mundial contemporânea.

O AI-5 digital de Eduardo Azeredo determina que não haja necessidade de mandado judicial para a quebra de sigilo dos internautas, o que afronta a própria Constituição do Brasil que só permite o acesso aos dados de uma pessoa, mediante autorização da justiça. O Senador tucano quer que provedores de serviços de e-mail, blog’s, serviços de busca, etc, guardem toda a navegação de cada usuário, com o IP do computador, a hora e data de acesso, durante três anos. Na prática, isso significa proibir a inclusão digital, pois algumas cidades estão implementando sistemas de redes sem fio, onde permite que várias pessoas se conectem com o mesmo IP.

Isso significa que, caso esse PL transforme-se em lei, acaba em todo país Lan Houses, pontos digitais de internet, laboratórios de informáticas nas escolas e universidades que são espaços de uso coletivo que democratizaram o acesso a internet. Se o Projeto de Eduardo Azeredo for aprovado, para utilizar internet, as pessoas precisam contratar e pagar algum serviço de internet individual e possuir computador. É a forma utilizada pela direita brasileira para inviabilizar o acesso dos pobres a informação rápida e com diferentes pontos de vistas. Diferente do que acontece na televisão e rádio brasileiro que são controlados por essa direita, onde as informações são manipuladas para atender os interesses dela.

Argumento não falta. Azeredo diz que o objetivo é impedir a realização de fraudes pela internet, em especial, no setor bancário. Entretanto, é obrigação dos bancos garantir a segurança dos seus clientes. Para tanto, os banqueiros é que devem ser obrigados a adotar sistemas seguros para suas transações via internet e, se não o fazem é pela ganância de ganhos fáceis, ao invés de investir em tecnologias seguras.

Tucanos agem na calada do Congresso. Em outubro passado, enquanto o Brasil inteiro estava voltado para o segundo turno das eleições, os tucanos se aproveitaram de um Congresso vazio e aprovaram o PL de Eduardo Azeredo em duas comissões.

Nós que somos amantes da democracia, precisamos nos mobilizar para impedir a ditadura na rede. Precisamos conversar com cada um dos novos parlamentares e com a nossa presidenta Dilma para impedir este retrocesso. A Internet que queremos precisa ser um espaço de comunicação democrático, livre e cada vez mais acessível a todo povo brasileiro. Através da internet é possível a criação e ampla disseminação de conteúdos, metodologias científicas, tecnologias, como os softwares livres, sem que tenhamos que pedir aval para quem quer que seja.

Através da rede o acesso a informação se ampliou, contribuindo para a diversidade cultural, para a socialização de aprendizados e cooperação. É um veículo que permitiu que a comunicação deixasse de ser um privilégio de um pequeno grupo para ser propriedade social. Aí está um grande motivo para que os poderosos se voltem contra esta liberdade.

Por isso, precisamos lutar contra o “AI-5 digital” do Senador Eduardo Azeredo.

Pela inclusão digital! Por banda larga para todo povo brasileiro! Pela liberdade na rede! Em defesa da democracia! Em defesa da internet gratuita para todos os brasileiros!

Com contribuição de Soninha Correa


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

COM LANCES DE 1,2 BI, NEXTEL TORNA-SE NOVA EMPRESA DE TELEFONIA MÓVEL DO PAÍS


A Nextel é a mais nova empresa de telefonia móvel do país, com atuação em todos os Estados, exceto algumas regiões de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul.
A empresa, que até então atuava apenas com telefonia corporativa, arrematou 11 dos 13 lotes de frequência da Banda H leiloados nesta terça-feira pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) por R$ 1,214 bilhão.
A CTBC ganhou um lote referente a cidades do interior de Minas Gerais. A Oi venceu o lote que atende cidades de Goiás e Mato Grosso do Sul.
O leilão teve ágios de 0% a 205%, este referente ao lote que contempla cidades do interior de São Paulo.
A Banda H é a última faixa de frequência destinada à tecnologia 3G. Pelas regras do leilão, empresas entrantes, como Nextel e CTBC, tinham preferência, o que incomodou as prestadoras atuais.
Oi, Claro, Tim, Vivo, Nextel e CTBC participaram da licitação. As atuais prestadoras somente poderiam competir por lotes de frequência em áreas onde ainda não atuam e em caso de não haver entrante interessado, o que não ocorreu.
Os vencedores do leilão deverão cumprir compromissos de abrangência na prestação do serviço móvel, com prazos definidos pela Anatel.
Entre um lance e outro, representantes da Oi e da Claro se manifestaram contra as regras dispostas no leilão que limitaram a entrada das atuais prestadoras.
Exigiram isonomia de tratamento. A Claro chegou a taxar as normas de inconstitucionais.
As prestadoras tentaram impugnar o edital do leilão semanas atrás, sem sucesso.
Segue na tarde de hoje a oferta de mais 152 lotes de sobras de frequências destinadas a 3G não licitadas em leilão anteriores, que serão disputadas pelas atuais empresas.

Sofia Fernandes
De Brasília

ITABUNA-BA: CIDADÃO RECLAMA DE IGREJA BARULHENTA


Em Itabuna-Bahia, um cidadão entrou em desespero ao saber que era vizinho de um desses templos. A igreja intitulada de “Nova Revelação” revelou ao ex-pacato cidadão um sentimento nada puro. Pois ela está instalada em uma pequena casa, onde há cultos todas as noites, e a meia dúzia de fiéis presentes pede paz ao mundo com um amplificador e um microfone potentes, que tirou a paz de toda a vizinhança. O tal morador que se desesperou, teve que parar na polícia, já que uma simples e boa conversa não deu em nada. A história já foi para o Ministério Público, só que ainda o cidadão incomodado não teve resposta. Se o velho ditado “os incomodados que se mudem” estiver realmente certo, o pobre rapaz terá que se mudar para uma bolha.

Com informações do Bahia Notícias

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

DEBATE: ÉTICA E CONDIÇÕES DE TRABALHO NAS EMERGÊNCIAS


O Hospital Geral Roberto Santos, em parceria com o Sindimed – Sindicato dos Médicos no Estado da Bahia – promove, na quarta-feira, dia 15, o seminário “Ética e condições de trabalho nas Emergências públicas”. O evento será das 8h às 12h30, no Auditório do HGRS, sendo composto de um painel com diversas exposições e também de debates. Além do Sindimed, diversas outras entidades participam do seminário, a exemplo do Cremeb, Ministério Público, Central Estadual de Regulação e SAMU. Representantes de cada uma dessas entidades atuam como expositores.

O tema do painel, que acontece das 8 às 10 horas, será “O impacto das condições de trabalho no exercício ético do trabalho médico nas Emergências públicas”, moderado por João Paulo Faria, do Sindimed. Dentro desse painel, as exposições abordam o risco profissional devido às condições inadequadas de trabalho, o conflito com os profissionais das Emergências no transporte pré-hospitalar, dificuldades na regulação de leitos, a superlotação nas Emergências, atuação do Ministério Público, o papel fiscalizador do Cremeb.

A segunda parte da programação, das 10h30 às 12h30, é centrada no debate sobre o tema “Situações-problemas nas Emergências”, coordenado pelo diretor Geral do HGRS, Paulo Barbosa. Serão debatidas duas situações: “Paciente grave, com necessidade de UTI, que encontra capacidade instalada do hospital esgotada”, tendo como expositor um representante do SAMU e, como debatedores, representantes das Emergências e do Ministério Público. “Gestante 30 semanas com pré-eclampsia grave transferida em condições inadequadas da unidade de origem, mediante vaga zero, apesar da ausência de vaga na UTI neonatal” é a segunda situação, e tem como expositor um representante da Central de Regulação e como debatedores representantes do Cremeb e do Sindimed.

Com informações da Assessoria de Comunicação do HGRS 


quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

WikiLeaks: PRESIDENTE LULA PRESTA SOLIDARIEDADE EM PÚBLICO


O presidente Lula prestou solidariedade nesta quinta-feira (9/12) ao fundador do Wikileaks, Julian Assange, preso esta semana após seu grupo ter divulgado mensagens produzidas pela diplomacia americana, e criticou a imprensa brasileira por não defender o ativista australiano e a liberdade de expressão. ”O rapaz foi preso e eu não estou vendo nenhum protesto contra [o cerceamento à] a liberdade de expressão. É engraçado, não tem nada”, afirmou o presidente, que fez questão de registar o seu:

"Ô, Stuckinha (Ricardo Stuckert, fotógrafo oficial da Presidência), pode colocar no Blog do Planalto o primeiro protesto, então, contra [o cerceamento à] a liberdade de expressão na internet, para a gente poder protestar, porque o rapaz estava apenas colocando aquilo que ele leu. E se ele leu porque alguém escreveu, o culpado não é quem divulgou, o culpado é quem escreveu. Portanto, em vez de culpar quem divulgou, culpe quem escreveu a bobagem, porque senão não teria o escândalo que tem. Então, Wikileaks, minha solidariedade pela divulgação das coisas e meu protesto contra [o cerceamento à] da liberdade de expressão."

Lula, que participava do evento em que foi apresentado um balanço de quatro anos do PAC, realizado no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), disse ainda desconhecer se seus embaixadores também enviam esse tipo de mensagem, como os diplomatas americanos, e alertou a presidente eleita Dilma Rousseff para que avise seu ministro (das Relações Exteriores) que “se não tiver o que escrever, não escreva bobagem, passe em branco a mensagem”.

O presidente Lula prestou solidariedad e nesta quinta-feira (9/12) ao fundador do Wikileaks, Julian Assange, preso esta semana após seu grupo ter divulgado mensagens produzidas pela diplomacia americana, e criticou a imprensa brasileira por não defender o ativista australiano e a liberdade de expressão. ”O rapaz foi preso e eu não estou vendo nenhum protesto contra [o cerceamento à] a liberdade de expressão. É engraçado, não tem nada”, afirmou o presidente, que fez questão de registar o seu:

Ô, Stuckinha (Ricardo Stuckert, fotógrafo oficial da Presidência), pode colocar no Blog do Planalto o primeiro protesto, então, contra [o cerceamento à] a liberdade de expressão na internet, para a gente poder protestar, porque o rapaz estava apenas colocando aquilo que ele leu. E se ele leu porque alguém escreveu, o culpado não é quem divulgou, o culpado é quem escreveu. Portanto, em vez de culpar quem divulgou, culpe quem escreveu a bobagem, porque senão não teria o escândalo que tem. Então, Wikileaks, minha solidariedade pela divulgação das coisas e meu protesto contra [o cerceamento à] da liberdade de expressão.

Lula, que participava do evento em que foi apresentado um balanço de quatro anos do PAC, realizado no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), disse ainda desconhecer se seus embaixadores também enviam esse tipo de mensagem, como os diplomatas americanos, e alertou a presidente eleita Dilma Rousseff para que avise seu ministro (das Relações Exteriores) que “se não tiver o que escrever, não escreva bobagem, passe em branco a mensagem”.

Com informações do Blog do Planalto.

RIP - DEM NA BAHIA - DESCANSE PARA SEMPRE


O neto do Dr. Malvadeza, o Malvadeza Junior, anunciou  a sua saída do DEMo, com a sua saída finca praticamente uma estaca final na vida do partido na Bahia. Há não muito tempo, era o partido que detinha o comando coronelista do Governo do Estado, os Senadores da República, maioria na bancada estadual, maioria na bancada federal e um número quase que absoluto de prefeitos no interior da Bahia. Com a saída do "Neto", finda um círculo do terror que a população baiana decidiu extirpar da vida política do Estado - que inicio com a UDN, da qual aprticipou o seu avô o Dr.Malvadeza, seguindo-se à Arena da Ditadura que mudou para PDS, depois para o PFL e por fim para o Democratas (DEMo) onde vai sem deixar saudades. Atualmente a legenda na Bahia perdeu todas as posições que tinha. Não tem governo, não tem deputado federal, conta-se de dedo os deputados estaduais, sem senador e os prefeitos que ainda estão na legenda deverão procurar novos caminhos. Finda-se assim um partido que sempre lutou a favor dos seus próprios interesses, que apoiou a ditadura e lutou sempre contra os ensejos da classe trabalhadora. A Bahia dá demosntrações claras de que mudou radicalmente as suas posições políticas.